Cinco detalhes que podem fazer a diferença no projeto do seu restaurante

Na hora de projetar um restaurante, lanchonete ou mesmo um bar, os detalhes podem ser diferenciais importantes.
Nesta matéria, damos cinco dicas valiosas para que você, arquiteto, pense no seu projeto para clientes de gastronomia.

Se você gostou, ou tem ainda mais dicas, fala para gente! Vamos adorar conhecer ideias diferentes e inovadoras

1 – Acessibilidade

Além de elogiado pela beleza, o seu projeto deve ser parabenizado pela acessibilidade. Rampas e elevadores são essenciais para contemplar a todos.
Você pode integrar estes elementos na fachada, nos corredores e na varanda, por exemplo. Importante é garantir que o cliente sinta-se contemplado.
E não esqueça de que há vários tipos de requisitos de acessibilidade. Placas em braile e avisos sonoros também são muito bem-vindos!

2 – Ventilação

Cozinhas de restaurantes costumam ter muitos cheiros. Mesmo que ela seja bem projetada, garanta que o ambiente externo seja ventilado.
Evite que grávidas passem mal, ou que os clientes não aproveitem o prato que pediram por causa da mistura de odores.
E se a cidade for quente, é sempre essencial garantir que ninguém fique suado ou incomodado com a temperatura.

3 – Iluminação

Tão importante quanto ventilar o ambiente, é iluminar da forma adequada. Adeque o projeto de luz ao tipo de negócio.
Se pretende ser intimista, luzes indiretas e amarelas fazem bem o papel. Até algumas velas, caso se encaixem na proposta.
Em restaurantes corporativos, luzes brancas e que permitam que todos se vejam bem e saibam direitinho o que estão comendo.

4 – Circulação de funcionários

Não só os clientes precisam de espaço. Os garçons e funcionários devem ter vãos de circulação bem aproveitados.
Imagina ter que carregar uma bandeja cheia de pratos quentes e tropeçar numa cadeira ou no pé de uma mesa?
Além de qualidade de vida para o profissional, essa medida garante segurança para ambos – quem presta e quem paga pelo serviço.

5- Projeto verde

Muito mais do que um local para comer, restaurantes são lugares para relaxar. Dar uma pausa do dia, descansar.
Ter plantas e árvores, ou algum tipo de contemplação natural pode ser a diferença entre o “gostar” e “amar” do cliente.
Afinal, ninguém gosta de se sentir desconfortável enquanto come, não é mesmo?

Por | 2018-10-17T11:57:13+00:00 17/outubro/2018|Sem categoria|Nenhum comentário